Sobre

Maurício Teodoro Educacional

O projeto

A proposta de criação do projeto Maurício Teodoro Educacional como núcleo de aprendizagem é uma concepção de educação não formal baseada nos princípios da Não-Linearidade e Educação 5.0 pretendendo desenvolver ações educacionais para atender comunidades aprendentes. Está baseado no conceito de que uma ação não formal com perfil de liberdade de escolha pode ser desencadeadora de estímulos para a construção de conhecimento a partir de interesses individuais e coletivos, locais e transculturais, pessoais e profissionais se tornando um grande atrativo para aqueles interessados em desenvolver sua capacidade cognitiva por meio de uma Nova Racionalidade para a Pós-Modernidade.

É fundamental percebermos que educação está para aprendizagem e, aprendizagem, é um processo de autogestão, pois cada aprendiz necessita se responsabilizar por aquilo que lhe é importante para aprender e, principalmente, para o que servirá aquilo que está pretendendo aprender. É preciso distinguir educação de ensino, pois educação se ocupa da aprendizagem e ensino se ocupa do processo de documentação solicitada no momento de contratação do trabalhador pelas empresas. A educação precisa ser livre para garantir que aqueles desejosos em aprender possam realmente fazê-la de modo verdadeiro.

Para tanto o projeto Maurício Teodoro Educacional compreende conhecimento humano utiliza as Sete Artes liberais divididas em Trivium (retórica, gramática e lógica) e Quadrivium (aritmética, música, geometria e astronomia) todas elas se manifestando por meio da HOLOMOTRICIDADE, ou seja, o corpo humano é o ponto original para todo o conhecimento e é a partir dele que a aprendizagem necessita acontecer. Esse conceito de educação não formal visa estimular a consciência sobre a capacidade do ser humano influenciar e ser influenciado por diferentes manifestações culturais, fato que poderá se tornar um diferencial para a aprendizagem e desenvolvimento das pessoas. 


Inovação e
Tecnologia

A palavra Inovação compõe em sua essência um conceito radical (ir até as raízes) e deve ser a atitude daqueles que pretendem aprender nas próximas décadas. Ideias Novas em Ação é sem dúvida algo que distinguirá os seres humanos nos tempos da Pós-Modernidade e poderá leva-los ao sucesso. A aplicação das novas ideias tem sido confundida com as novas formas de mídia eletrônica, nesse sentido a Internet muitas vezes é vista como um modo contemporâneo de conhecimento, mas é preciso compreender que o novo conhecimento apresentado pelas Mídias não teve origem na era eletrônica e sim na imaginação e criatividade de um ser humano, por isso basearmos a aprendizagem nas sete artes liberais.

Imaginação e Criatividade são elementos fundamentais para o desenvolvimento da Inteligência. Toda a evolução humana passou, e continuará passando, pela aplicação de novas ideias elaboradas por meio do pensamento criativo, o qual é possível de organização a partir de um pensamento reflexivo sobre o conhecimento existente para ter liberdade em pensar novos elementos na forma de expressar.
Não podemos confundir e denominar de comportamento inteligente apenas a utilização das novas tecnologias daqueles que com voracidade consomem os novos produtos lançados pelo mercado, pois, muitas vezes, isso pode ser uma maneira de esconder a falta de conhecimento dos elementos fundamentais ou mesmo completo desconhecimento da natureza original dos meio eletrônicos. Entretanto, também, não podemos deixar de acompanhar esse movimento e projetar a mudança que a educação sofrerá devido às novas formas de expressão do conhecimento.

Portanto, é necessário retomar formas de acessar e construir uma sólida base de pensamento que sejam capazes de incorporar as novas tecnologias naquilo que poderá se transformar nas novas profissões da sociedade pós-moderna e, dessa forma, oportunizar uma atuação consciente, o que ainda será constituído. Para tanto, elaborar uma formação humana que se perdeu e, ao mesmo tempo, desenvolvê-la de maneira atualizada poderão fazer diferença na capacidade de solucionar problemas para administrar as novas relações sociais.

Projetos que investirem nesse tipo de formação humana estarão na vanguarda do conhecimento para o futuro e poderão se configurar como núcleos de excelência para vencer o desafio dos novos tempos da sociedade humana. Isso significa criar áreas de estudos em Inovação, as quais não serão confundidas com novas formas de saber usar a tecnologia, mas sim se tornarão formas educacionais capazes de organizar as relações do conhecimento necessárias para as novas demandas sociais. Essa iniciativa está sustentada na exata compreensão do que Inovação de fato é, ou seja, Inovar é investir em Imaginação e Criatividade que são conhecimentos essenciais da Inteligência profissional para o mercado futuro.


Holomotricidade

O corpo humano sofreu uma ruptura ocidente-oriente tornando o homem moderno alguém que não consegue mais visualizar os reflexos dos arquétipos divinos em seu corpo, em sua vida e muito menos no mundo caracterizando uma surdez, porque não também dizer cegueira, que impossibilita uma percepção ampliada de nossa consciência para que a (re)ligação possa ocorrer. Pensar sobre corporeidade humana é a possibilidade de contribuir para a expansão do conceito nos tempos da pós-modernidade por meio de um movimento de radicalização da consciência sobre a complexidade do fenômeno corporeidade na cultura humana. O ponto de partida é que o corpo contemporâneo perdeu densidade e profundidade tornando-se etéreo e superficial. Entretanto, um “novo” paradigma científico tem indicado para a necessidade de ter um tratamento mais preocupado com o logos apreendendo a complexidade do corpo novamente.

O corpo está disposto à ação e aos corpos exteriores, assim como é necessário à inovação e (re)generação. Um corpo humano é tanto mais potente e apto, quanto mais intensas e complexas forem suas relações com outros corpos. Quanto mais variado o sistema das afecções corporais, mais potente é o nosso corpo. Essa perspectiva epistemológica pretende uma representação mais acurada na compreensão das realidades. A ideia é reconhecer a complexidade, para buscar modos mais criativos de interagir e intervir na(s) realidade(s). Isto implica em uma perspectiva aberta a possibilidades emergentes, na qual os (as) aprendizes – tanto individualmente quanto coletivamente – buscam, pesquisam e aprendem para expandir o espaço do possível, o que implica, também, na imanência do desejo e prazer em aprender.

A prática corporal torna-se âncora da consciência para o autoconhecimento despertando a memória e transformando a realidade de modo a viver cada tempo em estado de consciência plena. O processo de rememorar nossa essência pode ocorrer em qualquer tempo e espaço, mas depende da percepção dos sentidos humanos para que seja possível acessar a consciência. Tal movimento contém a inteligência humana direcionando os sentidos de maneira fundamental por meio da condição de onda, e não partícula, para ter acesso verdadeiro à consciência universal.